quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Ela














O último beijo foi diante de um táxi ,

tão longo , que o motorista se levantou do banco

e continuou a tagarelar enquanto o casal selava

os últimos bons momentos no envelope da vida


Foi um romance iniciado ao contrário 


Era manhã final de carnaval ensolarado

e nem deu tempo da esperança surgir na quarta feira

de cinzas

 
 Mas o carnaval continuou com a mensagem recebida

a páscoa continuou com dizeres de saudades

mês das noivas continuou com o queria você ao meu lado

e assim se foram as datas comemorativas

com ele marcando presença .



Mas tudo isso nem chegou a segunda festa junina

Não superou o segundo ano , minou antes

que a canjica fosse servida

que o vinho quente  fosse bebido a quatro mãos

que o ar quente que sai da boca fosse interrompido

por outra enquanto o correio elegante

fosse a atração da festa .


Então não foi de repente que ela

se tornou o Khalil Gibran da história

ela criou sim as imagens de sorrisos juntos

e ele sentado numa sala de embarque pensando nela

mas só porque foi desenhado a ela ; ele fotografou e disse .



Agora a culpa é de quem ?

Quem prometeu o quê ?

Se apaixonaram juntos

ou foi uma ilusão compartilhada ?


Foi joguinho oferecido a um viciado jogador ?


A culpa  é de quem ?


De quem mentiu ou de quem se iludiu ?


E o que faz o Khalil Gibran feminino agora ?


Continua escrevendo a vida

pra quem não tem interesse de ler ?

Pra quem diz não ser o lobinho da história ?

Pra quem anda muito ocupado pra brincar de apaixonado ?


Diz ela que doi ,

que o silêncio é a resposta mais dolorida de ouvir

diz ela que doi não ver o nome dele em sua caixa de mensagens

diz ela que doi ainda o amar tanto e saber que o lado de lá

nada tem, nada vem, nada observa .


Dizem que ela tem que esquecer

mas ela responde dizendo

que se soubesse onde o amor se situava em seu corpo

ela se " estiletiava " depressa , sem pensar .


Que se existisse amnésia localizada ela iria aos confins do mundo

buscá - la e aplicá-la .


Mas enquanto isso , ela ora, vai a missa , lê o signo dela - e dele

 pra testar seu temperamento - e o dele

ao decorrer do dia .


Enquanto isso ela segue com trancinhas no cabelo

esmaltes vermelhos

e fones de ouvido

um deles estourado de um lado ,

cansado de ouvir os mesmos pensamentos .



Enquanto isso ,

ela continua

                      a andar de  táxi .
 
















 








Nenhum comentário:

Postar um comentário